ANA

Quando eu pus os pés no chão,
você pôs o chão pra eu pisar,
mas eu não pisei firme,
eu contei os passos,
eu parei pra pensar

Você,
outrora doce e terna,
agora amarga, amálgama
de sabores vis, me passou
a perna

Eu caí de cara,
perdi a conta,
te perdi de vista
e desaprendi a contar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s